Quer swingar com o casal?

Quer swingar com o casal?
Quer swingar com o casal?

terça-feira, 5 de junho de 2018

Você tem têm dificuldade em aceitar que homens bissexuais existem, que não estão confusos e que não é “só uma fase”?



 
 Confira os conselhos de quem já passou por isso
Pesquisas recentes conduzidas por Eric Schrimshaw na Universidade de Columbia revelaram algo importante sobre homens bissexuais que não se declaram bis para suas parceiras, familiares, e amigos. A razão de não abrirem sua sexualidade não é que eles não têm certeza a respeito de sua identidade; ao contrário do que sugerem os estereótipos, homens bissexuais não estão “confusos”.
Muito pelo contrário, homens bissexuais estão bem cientes de que são bissexuais, e querem continuar a ter relacionamentos sexuais e emocionais com homens e mulheres, mas têm medo de serem estigmatizados e ostracizados por suas comunidades.
A razão por que eu menciono isso é para dizer que você não está sozinho. Você não é o único a viver no armário, e quando você decidir declarar-se bi, vai ver que há uma comunidade bissexual vibrante à sua espera.
Para aqueles que estão sofrendo para declararem-se bissexuais, aqui estão meus conselhos:

1. Lembre-se que sua identidade é uma jornada

Sua identidade pode – e muito provavelmente, vai – mudar ao longo da sua vida. Você não precisa mais prender-se a um único rótulo. Eu, por exemplo, me identifico como bissexual, pansexual, e queer. Eu já encontrei muitas mulheres que se identificam como lésbicas, apesar de saírem com homens. O poder dos rótulos é o de permitir que você se torne parte de uma comunidade. Então, apesar dos rótulos serem um pouco assustadores, eles não são permanentes. Não sinta-se obrigado a comprometer-se a qualquer coisa para sempre.

2. A comunidade bissexual vai de vento em popa

A comunidade bissexual existe, e quando você se declarar bissexual, você vai começar a encontrar mais pessoas bissexuais. Quando eu estava na faculdade eu não conhecia um homem bissexual sequer, mas depois que eu me formei e me declarei bissexual, eu passei a encontrar muitos outros homens bissexuais. Nós estamos por toda parte. Você não sabe porque a maioria das pessoas parte do princípio de que um homem que sai com outro homem é gay, e um homem que sai com uma mulher é hétero. Mas, assim como você, eles podem na verdade serem bissexuais.

3. Sair do armário facilita a vida

E isso não se refere apenas à bissexualidade. Viver no armário a respeito de qualquer coisa tem efeitos psicológicos adversos. Algumas pessoas podem rejeitar você quando você se declarar – mas, com isso, você vai descobrir quem são seus verdadeiros amigos. Você poderá cercar-se de pessoas que você ama e que o apreciam por aquilo que você é, ao invés de esconder-se para manter as pessoas que você acha que não vão aceitar quem você é de verdade.

4. Declare-se bissexual com orgulho e confiança

Mesmo que você não tenha 100% de certeza, faça de conta que tem. A razão: se você mostrar qualquer tipo de hesitação, as pessoas vão dar pouca importância para sua identidade, e você não quer lidar com esse tipo de bobagem. Se você disser “acho que eu sou bissexual”, o povo vai dizer que você está confuso, e vão tentar convencê-lo de que você é gay ou é hétero. No entanto, se você declarar sua bissexualidade com confiança, as pessoas tendem a acreditar em você. Não deveria ser assim, mas, infelizmente, é.
Então diga que é bissexual com vontade. Diga-o com convicção. E também fale como se não fosse nada demais. Você não precisa chegar dizendo “eu tenho algo importante que preciso te contar”. Você não está com câncer. Você não quer que as pessoas tratem você como se você tivesse câncer. Você só gosta de vários gêneros. Quanto menos você tratar isso como se fosse um problema, menos isso será um problema.

5. A bissexualidade é uma bênção

Às vezes parece que ser bissexual só dá dor de cabeça, mas, no fim das contas, o que eu posso te dizer é que nós temos muita sorte de termos nascido bissexuais. A bissexualidade mudou a maneira como eu vejo o mundo. Eu não enxergo mais as coisas em preto e branco. Ela me ensinou a ter empatia pelos outros. Ela me ensinou a defender outros grupos marginalizados. Ela me permitiu ter relacionamentos plenos com pessoas de todos os gêneros. Ser bissexual é a melhor coisa que já me aconteceu. E quando você passar a ser honesto, aberto e aceitar quem você é, aposto que também será uma das melhores coisas que já aconteceu com você, também.
Traduzido do artigo de Zachary Zane para o site Pride.com
 por Marcio Caparica  







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro amigo(a) se você gostou deste conto, não vá embora sem deixar um comentário. Obrigado!!!

O que é cuckolding?

O que é cuckolding? É um fetiche do homem que encontra prazer sexual em observar sua mulher fazer sexo com outro homem.  É uma variante...