Quer swingar com o casal?

Quer swingar com o casal?
Quer swingar com o casal?

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Brincando com o casal de amigos



Olá amigos hoje venho contar sobre uma deliciosa brincadeirinha com um casal de amigos que a muito conhecemos!! Para quem não me conhece sou o Róbson corno manso e bissexual, minha deliciosa esposa é a Diana uma morena de cabelos negros e muito insaciável!!
Em um belo sábado estávamos em casa quando via whats nos chega uma mensagem de um casal de amigos que já havíamos conhecido pessoalmente, eles perguntavam o que iríamos fazer a noite, e justamente naquele sábado eu e Diana havíamos pensado em sair para nos divertirmos, ou seja vimos ali a oportunidade ideal para uma deliciosa brincadeirinha, então falamos para os nossos amigos que não tínhamos combinado nada com ninguém e que seria um prazer sairmos e nos divertirmos juntos, então marcamos em um motel as 23 hrs.



 Chegando próximo ao motel nossos amigos (Casal ReF) nos informam que já estavam no quarto e que era para falarmos na recepção que o casal do quarto 69 já estava nos esperando, foi o que fizemos e fomos então até o quarto, chegando lá nosso amigo veio nos recepcionar somente de toalhas e nos explicou que haviam levado mais uma amiga para brincar junto.

Quando entramos no quarto estavam já se pegando a Sra F e a amiga que gemia deliciosamente deixando todos nós que estávamos vendo super excitados, nosso amigo o sr. R puxou Diana para o lado e começou a tirar a roupa dela, eu fui ajuda-lo enquanto as amigas estavam em um delicioso sexo na cama. 

O amigo despiu minha esposinha lentamente e foi sugando cada centímetro de seu corpo enquanto eu os assistia, Diana então deitou na cama ao lado das amigas que continuavam se tocando, e abriu as pernas para que nosso amigo iniciasse uma deliciosa chupada em sua buceta que devido a ver o sexo entre as amigas ao lado, as chupadas do amigo R, já estava toda melada de tesão e fez o seu primeiro SQUIRT.


 Minha esposinha então pediu para que eu desse um delicioso trato no pau do sr. R, prontamente obedeci (são nossos amigos de tempos sabem que sou Bi e aceitam) mamei um bom tempo enquanto minha esposinha, a sra. F e a amiguinha olhavam, o amigo então pediu para que eu deitasse ao lado de minha esposinha e começou a brincar com os dedos no meu cuzinho e de tanto ele brincar deliciosamente acabei gozando, o amigo então pediu para que eu chupasse a buceta de Diana e arrebitasse a bunda para que ele comesse meu cú, nossa que delícia ter a buceta da minha esposa com gosto do gozo dela misturado ao seu squirt e ao mesmo tempo sentir um macho me comendo, que diga minha esposa que mais uma vez chegou ao Squirt me molhando o rosto todo com seu jato, mais uma vez gozei!!!



 A Sra F vendo aquilo perguntou se eu toparia inverter os papéis com ela enquanto o sr. R fudia Diana ao nosso lado e a amiga se recompunha de tanto gozar esfregando a buceta na buceta da sra. F, aceitei e que delícia sentir a amiga F que chegou a se acabar gozando de tanto brincar com o seu pau de borracha no meu cuzinho e eu mais uma vez gozei desta vez sem tocar no meu pau, ao nosso lado na cama estavam ali o Sr R e Diana brincando e ela revirando os olhos de tantas vezes que ela estava gozando.




Ao pararem para se recomporem um pouco a amiga F veio brincar com Diana e começou a chupar e enfiar os dedos na bucetinha dela que gemia e se contorcia, o amigo R deitado de barriga pra cima me mostrou o pau e não resisti caí de boca, então ele chamou a amiga que estava só assistindo e se recompondo, ela veio ele a beijou e pediu para que ela  viesse por cima dele e colocasse a buceta em seu rosto para que ele a chupasse enquanto eu mamava em seu pau, ficamos ali por uns 15 minutos enquanto Diana e a amiga F se pegavam deliciosamente ao nosso lado da cama, as duas acabaram gozando, a amiga gozou no rosto do amigo R e foi tomar um banho a amiga F também foi para o chuveiro, Diana insaciável como é sentou na beira da cama e enquanto eu olhava o sr R começou a chupar sua buceta até que ela não aguentando mais gozou e fez um Squirt que lavou o chão do quarto, 


o Amigo R então todo molhado e excitado perguntou aonde queria que ele gozasse Minha esposinha então pediu que fosse acima de sua buceta pois queria que eu depois limpasse tudo com a boca, não demorou para que ele enchesse ela de leite, e assim que ele acabou eu caí de boca limpando minha esposinha e aproveitei para limpar também o pau do nosso amigo!!!
Diana então levantou-se e foi unir-se ao banho com a sra F e a amiga, enquanto eu e o amigo R conversávamos e nos deliciávamos com tudo que havia ocorrido naquela brincadeira deliciosa.
Só lembrando que os nomes foram trocados para preservarmos o nosso casal de amigos!!!
Se você gostou, deixe seu comentário.
Abraços do Sr  RD.




segunda-feira, 2 de setembro de 2019

Conhecendo a chácara do amigo e matando a saudades!!


Olá amigos tudo bem com vocês? Esperamos que sim!!
Bom o que vou contar hoje aconteceu no dia 24/07/2019, a 1(um) ano atrás conhecemos o Fernando um rapaz magro bem apessoado, querido e Pauzudo, ou seja tudo de bom!! Ele chamou minha querida esposinha no whats ( Passamos somente quando conhecemos  muito bem e confiamos nos amigos) Perguntando o que iríamos fazer no sábado dia 24/07, Diana então falou que a princípio não teríamos nada, ele então perguntou se não queríamos conhecer a chácara da família dele, ela então me perguntou e eu disse que sim que seria bom, lógico já com outras intenções na cabeça, marcamos então para sábado à tarde.
No dia seguinte (sábado) Diana tomou um banho bem demorado, deixou sua bucetinha bem lisinha, saiu do banho se perfumou e colocou um vestidinho preto, sem calcinha e soutien, lá pelas 14hrs toca a campainha e nosso amigo chega, fomos então em sua direção e entramos no carro, lógico que eu como um bom corno manso deixei Diana ir na frente com o amigo e eu no banco de trás, não demorou muito ela levanta seu vestidinho curtinho e mostra a bucetinha para Fernando que foi nos 15 km de estrada brincando no grelo de Diana que aos poucos gemia dentro do carro me deixando de pau duro e louco para vê-la sendo possuída pelo macho que ali brincava na sua buceta.

Ao chegarmos na chácara e adentrarmos a casa Fernando já foi agarrando Diana e a despindo eu então fui retribuir a gentileza do amigo para com minha mulher e fui despí-lo e matar a saudades do cheiro de um pau já que fazia alguns meses que não saíamos com um amigo, nossa é delicioso o cheiro de um macho, deixei-o nú  e com aquele mastro super duro, logo nosso amigo nos levou para o quarto, aonde Diana começou a mamar no pau delicioso do Fernendo enquanto eu tirava minha roupa e admirava a boca da minha esposinha fazendo nosso amigo gemer alto, logo Fernando me chama e pede para dividirmos seu pau, prontamente  fizemos.
 Após uns 5 minutos fazendo nosso amigo gemer de tesão e Diana já estar com tesão a mil, ele se deita e pede para que ela montasse em seu cacete de 20 cm e que eu ficasse por trás dela mamando em suas bolas, nossa que delícia, a visão que eu tinha, minha esposinha cavalgando freneticamente no pau delicioso de Fernando e eu ali com o cuzinho dela na minha cara e as bolas dele se oferecendo  loucas para serem lambidas, ficamos assim um bom tempo, até que Diana gozou a 2 vez pois a primeira havia sido no caminho para a chácara quando  Fernando brincava com seu grelo.

Diana saiu de cima daquele pau ainda híper duro  e eu como sou corno mas não bobo, caí de boca no pau, além de fazer nosso macho gemer ainda limpava o gozo de minha esposa que escorria pelo pau  e saco de Fernando, Diana vendo a deliciosa mamada que eu estava oferecendo ao nosso querido e delicioso macho, pediu para que eu depois a limpasse também, mas nosso amigo disse que ele queria sentir o gosto do do gozo dela e começou a fazê-la gemer a cada sugada, chupada e lambida que ele dava  em sua buceta, logo os dois começaram uma outra foda, mas desta vez me mandaram ficar olhando e batendo minha habitual punheta, que lógico ao ouvir os gemidos dos dois gozei muito, ali ficaram fazendo sexo durante horas e eu olhando, batendo punheta e gozando.

 Diana aproveitava cada fudida que ele dava nela em várias posições possíveis, perdi as contas de quantas vezes  vi ela gritar que estava gozando e nosso Fernando ali com o pau em riste duro e sem gozar, só socando em Diana, que pediu para descansar um pouco, aquele delicioso cheiro de sexo exalava pela casa toda e eu já estava outra vez de pau duro quando ouvi minha esposinha pedir para o amigo comer seu cuzinho e prontamente ele a atendeu, nossa eu já estava com o pau assado de tanta punheta que eu batia, Fernando ficou socando sem dó a pedido de Diana em seu cú por uns 10 minutos, até que ela se acabou outra vez em um delicioso gozo, então nosso macho levantou-se e foi ao banheiro se lavar pois como ele já comedor antigo nosso temos total confiança ele nos come sem camisinha ( Diana não pega mais cria tem ligadura), ao voltar seu pau estava ainda duríssimo e minha amada esposinha abriu as pernas e pediu mais pau pois quem já leu outros contos nosso sabe que ela é fogosa e insaciável, Fernando então foi comer mais um pouco ela, após uns 10 minutos ele anuncia que iria gozar Diana pede para ela não parar pois também iria gozar e queria que sentir o leite dele todo dentro dela, e em urro e um gemido alto os dois se acabaram juntos. 

Diana me chama e pede para eu chupar sua buceta inchada e assada de tanto dar porém super recheada de muito leite do Fernado, caí de boca chupei todo o leite que saia da buceta, nossa o gosto a porra misturada com o gozo da minha esposa era delicioso e de tanto eu chupar a sua buceta e puxar com o dedo o restinho que havia dentro ela não se aguentou e chegou ao ápice total me jorrando um maravilhoso Squirt que me lavou o rosto inteiro, Fernando vibrava vendo todo aquele Líquido sendo jorrado. 


Mesmo com a cama toda molhada acabamos os 3 tirando um cochilo, antes de voltarmos para a cidade, ao acordarmos chupamos mais um pouco o pau do Fernando, e logo Diana pediu para que eu me vestisse e fosse até o pomar que tem na chácara e fica bem ao lado da casa pegar umas laranjas, prontamente fui e de lá eu ouvia os gemidos deles que foram fazer a saideira, mais uma vez nosso amigo gozou dentro da Diana e a fez não limpar pois queria que seu carro ficasse com o cheiro do sexo deles e também porque como eu havia sido um bom corno submisso este seria um presente para mim e que quando chegássemos em casa era para eu limpar o que havia sobrado na buceta e também o que escorreu pela perna.
Fernando nos largou em casa e Diana logo me puxou para o quarto tirando a roupa e mandou eu limpá-la, prontamente a obedeci.
Esta deliciosa aventura nos deixou com vontade de BIS!!
Como puderam ler após um período sem festinhas Diana se esbaldou no pau de um macho, mas eu ainda continuo sem dar meu cuzinho e sem receber aquela deliciosa chuva dourada!!!
Será que alguém se habilita a me desvirginar outra vez?
Abraços do Sr.KsalRD

Se gostaram do conto deixe seu comentário!!!  

domingo, 18 de agosto de 2019

O bom Corninho manso!!

 O que venho a relatar aconteceu em julho de 2019. Em um certo dia chega em casa após um dia de serviço exaustivo Diana me diz que estava com muita vontade de dar a buceta, mas não pra mim e sim para algum macho de verdade que a faça gemer muito, como ela é muito fogosa que a faça cheguar ao clímax do SQUIRT e jorre muito líquido.




Falei a Diana que por mim tudo bem já que adoro ver ela sendo fudida por outro macho e ouvir seus gemidos e seus gritos me chamando de corno, e por tabela também sempre saio ganhando já que sempre ela manda eu mamar o pau do comedor e limpá-lo quando está cheio de porra, então minha esposinha lembrou que tinha um amigo ( de nome Márcio) que sempre se insinuava para ela mesmo sabendo que era casada, e aí amigos, não deu outra, ligou e ficou vários minutos conversando com o rapaz, ao desligar me disse que este amigo estava a caminho e que ela iria tomar um banho para ficar cheirosa para seu macho, eu disse tudo bem e que assim que ele chegasse eu faria sala para o Márcio.
Meia hora depois toca a campainha e atendo, nossa até eu fiquei com tesão pelo novo amigo, era um negro de 1,80 bem forte, na hora imaginei o tamanho do seu pau!!



Convidei-o para entrar e fomos para a sala, eu sentei em uma poltrona de frente para o Márcio e começamos a conversar, ele me disse que Diana havia lhe dito no telefone que estava afim de se divertir e que lembrou dele, eu disse que sim que hoje ela havia chegado com muito fogo e queria aproveitar para apaga-lo, já que estávamos a sós em casa (nossos filhos estavam na casa da avó), Marcio então me pergunta se era verdade que eu gostava de ser corno e que fazia mais de 3 meses que não comia Diana.
Eu olhei pra ele e afirmei que sim fazia mais de 3 meses que só chupava a buceta da minha esposa, foi quando Diana entra na sala completamente nua e vai em direção ao seu futuro comedor e já o cumprimenta com um demorado beijo de língua!!

Márcio então já foi passando a mão em seu corpo, logo minha esposinha lhe puxa pela mão e o leva em direção ao nosso quarto, fui igual um cachorrinho atrás, e ao ver isso Diana olha nos meus olhos e manda que eu somente olhasse ela chupar o pau do Márcio e depois  saísse do quarto para que ela tivesse privacidade com seu novo macho, lógico que fiquei parado na porta do quarto enquanto ele se despia, nossa a hora que minha esposa se ajoelhou e baixou a cueca daquele ébano negro, saltou um cetro lindo duro de uns 20cm e muitíssimo grosso, fiquei com meu cú piscando, ela então começou a chupar o amigo , seu pau mal cabia na boca da minha esposa, mas com toda maestria e volúpia ela o fazia gemer, então ele a puxa para a cama e só no olhar que ela me deu eu entendi que era para sair e foi o que eu fiz fiquei no corredor nu batendo punheta, nossa como gozei, por horas ouvia o gemido da minha esposa, e os gritos dela me chamando de corno, a cama fazia barulhos tão fortes que parecia que iria quebrar, de repente ouço um grito da Diana me chamando e mandando ele meter com mais força pois iria gozar e entrar em estado de Squirt, entrei correndo para ver, Márcio suava e enfiava na buceta como uma força descomunal então minha esposa anuncia seu gozo e pede para seu macho tirar e eu chegar perto da sua buceta para ver o estrago e levar os esguichos de Squirt no rosto, como um bom corninho foi o que fiz, nossa nunca ela havia esguichado tanto e com jatos fortes que me lavaram todo, Márcio ainda de pau duro olhava do lado, Diana gritava de tesão, estava uma loucura deliciosa, então minha esposa pede para seu macho fazer o que eles haviam combinado, 
e então ele se aproximo de mim me colocou de joelhos na sua frente e mandou eu chupar pois ele queria gozar também na minha boca, fiquei uns 5 minutos lambendo e tentando abocanhar o pau do Márcio até que comecei a passar a língua em volta da cabeça de seu pau, foi então que ele gemeu alto e começou a gozar, Diana olhava e se deliciava vendo seu macho me dar seu leite bem quentinho, depois continuei a limpá-lo pois o delicioso amigo tinha que estar bem limpinho para deitar ao lado da  minha esposa, não é que de tanto que o lambi nosso amigo já ficou de pau duro outra vez!!


Márcio então olha para Diana e diz que estava sendo a melhor foda que ele já havia dado e queria que ela visse o estrago e o tamanho que havia ficado sua buceta e que como eu havia sido um ótimo corninho ele iria me presentear com uma bela comida no cú, nossa eu me excitei e fiquei duro na hora, Diana disse que seria formidável e que só dele falar ela já estava toda molhada de tesão!!

 Eu então peguei o KY, Márcio me colocou de frango assado e lambuzou meu cú enquanto Diana o chupava e o deixava todo lambuzado, depois de babar bastante no pau do amigo, ela o leva em direção do meu cú que jamais havia recebido um pau tão grande e grosso igual aquele, lógico estava eu apreensivo e imaginando a dor que iria sentir, mas foi uma dor só de início pois depois que ele começou a colocar todo seu cetro duro eu delirei de tesão, e pedi para que ele me comesse com força como havia feito com Diana, Márcio como um bom comedor assim o fez, eu gozei sem tocar no meu pau, Diana gozou brincando com seu avantajado e inchado grelo e Márcio tirou seu pau e anunciou seu gozo, virei imediatamente e fiquei na posição para receber todo seu leite novamente, ele gozou muito mais uma vez e então veio a minha primeira experiência, Márcio me pegou pelo braço e me levou em direção ao banheiro, minha esposa nos acompanhando e perguntando o que ele iria fazer então ele comentou que iria marcar seu território em mim, no banheiro me empurrou para dentro do box, mandou eu ficar de joelhos e então começou uma deliciosa chuva dourada, um pouco em meu rosto e o restante sobre minha bunda e direcionando para meu arrombado cú.






Voltamos para o quarto e Diana outra vez mandou-me ficar no corredor ou dormir no quarto das crianças pois ela iria terminar a noite dando o seu cú para o Márcio. Não consegui dormir a noite todo pois os gemidos e gritos de Diana não me deixaram pregar no sono.



Pela manhã Fiz o café e levei no quarto para os amantes, lá Márcio me impôs que a partir daquele dia eu continuaria sem comer minha esposa só iria cheirar e chupar sua buceta e de presente me deu um copo cheio de porra para eu tomar no meu café da manhã, Diana era só felicidade, me avisando que de agora em diante quer sempre um ménage a tróis masculino e que eu tenho que beber o leite do macho e ser marcado por ele com uma deliciosa chuva dourada.
  Sr. KsalRD.


domingo, 13 de janeiro de 2019

O que é cuckolding?

O que é cuckolding?

É um fetiche do homem que encontra prazer sexual em observar sua mulher fazer sexo com outro homem. 
É uma variante do masoquismo:
Deriva do prazer de ser humilhado.

Quem está envolvido?

Cuckold (o corno): 
Esposo ou Namorado.
Geralmente os cuckolds são altamente educados, bem sucedidos e dominantes no dia a dia.

Hotwife (esposa safada):

Esposa ou Namorada
Geralmente encontra tesão, realização e estimulação na liberdade sexual e na exploração do tabu.

The Bull (o touro, comedor):

Geralmente um homem em melhor forma, jovem, muito mais bem dotado do que o corno.

Isso não é traição?

Não.
Não só os cornos estão cientes das escapadas sexuais de suas mulheres , como também encorajam, assistem e muitas vezes organizam os encontros.

Por que um homem acha prazer no cuckolding?

Alivia o estresse e o peso de seu papel social assumindo o papel oposto.
A paixão biológica do homem aumenta quando ele tenta competir fisiologicamente com os espermatozoides do outro homem.

Diferentes níveis de Cuckolding

Resultado de imagem para cuckoldingO marido vê quase nunca participa
- ao lado da cama
- no canto do quarto
- espiando pela porta                                               
- via webcam

Muitos casais filmam sua experiência


Algumas vezes o corno apenas escuta em um quarto vizinho ou pelo telefone


Algumas vezes o corno não é convidado. Espera do lado de fora ou em casa.

Cuckolding avançado:

A mulher do corno passa a noite com o macho, ou o macho passa as férias com ela.

Hotwife

Pode trazer provas para casa:
- camisinha usada
- calcinhas molhadas
- gravações de vídeo
- gravações de áudio
- fotos.

Na humilhação avançada, o corno:

- fica amarrado
- fica com a castidade trancada
- serve comida e bebida
- ajuda o macho a entrar na sua mulher
- fica vestido de mulher o de roupas de bebê
- faz sexo oral no macho de sua mulher
Imagem relacionada

Limpeza da porra

Fantasia mais comum
Os cornos lambem a porra do macho em sua esposa, ou recebe os jatos de porra sobre ele.
Imagem relacionada

Como começar?

Comece devagar com a fantasia, encenações, ou vendo pornos juntos.
Controle o ciúme, o medo, a perda e os gatilhos de raiva.

Aprenda o que funciona melhor para vocês dois, criem regras, limites e safewords* (palavras de segurança) antes do primeiro encontro com o macho. É melhor dizer não ou parar do que se arrepender. Foi assim que nós começamos e hoje adoramos um ménage a Tróis masculino a onde eu além de ajudar a sra KsalRD a chupar seu amante tb observo e me delicio com seus gemidos e com o leite que ela e seu amante me proporcionam como prêmio.


(*“Safeword” – Palavra de segurança, previamente combinada entre as partes envolvidas numa atividade, para indicar que se atingiu determinado tipo de limite, físico ou psicológico, ou que alguma coisa não está bem);
Se Vc tem vontade de viver esta experiência e sentir o prazer que ser corno proporciona vá em frente siga a nossa dica e seja feliz!!! 
Abraços do Sr. KsalRD.





terça-feira, 21 de agosto de 2018

Você sabe o que é Dogging? Você praticaria o Dogging?

Dogging: conheça a prática de fazer sexo em público com estranhos

O que é o dogging? A mais nova moda entre casais é fazer sexo em público, de preferência com estranhos observando. A jornalista Madalena Xavier* e seu marido Saulo encontraram no dogging uma fonte segura de orgasmos. Ela conta como aderiu à prática em depoimento exclusivo.

Dogging: casais aderem à prática de fazer sexo em público com estranhos observando (Foto: Getty Images)

Desde que começamos a namorar, há dez anos, eu e meu marido sempre frequentamos casas de swing, festas regadas à orgia e moteis com possibilidade de interação entre os quartos. Ver sua parceira transando com outro homem é algo que o excita e transar com mais de um homem também é algo fascinante para mim. Quando nossos dois filhos nascerem, há cinco anos, no entanto, sair ficou bem mais complicado e começamos a sentir falta das nossas aventuras sexuais. Um dia, navegando em um blog de swingueiros, Saulo* descobriu uma novidade a poucas quadras da nossa casa: o dogging, prática que consiste basicamente em transar dentro do carro ou ao ar livre, em locais públicos, com outras pessoas olhando – ou interagindo. Tudo parecia simples e as regras eram claras: acender as luzes do interior do carro significa que as pessoas podem assistir ao sexo do casal; janelas abaixadas é o código para chegar mais perto e até colocar uma mãozinha aqui, outra ali. Casal fora do carro é sinal verde, liberou geral: todos são bem-vindos na transa. Logo que ele me contou, adorei a ideia e não via a hora da nossa primeira experiência de exibicionismo e voyeurismo ao ar livre.
No dia em que decidimos ir, enquanto pensava na logística - bolsa, cigarro, uma cervejinha para tomar no caminho –, parei e pensei. “Será que estou mesmo preparada?”. Já tinha transado com desconhecidos em casas de swing, mas daí a fazer sexo na rua havia uma grande diferença. Nas casas fechadas, as regras são seguidas as claras, não há a menor possibilidade de violência, os códigos são respeitados. Me tranquilizei quando pensei que não seria a primeira vez que transaria no carro. Essa era, inclusive, uma prática comum na adolescência, quando os pais no quarto ao lado impediam de fazer sexo num lugar bacana. Já tinha destreza para rodopiar ao volante. Na pior das hipóteses, iríamos embora.
Sem nenhum frio na barriga e tomada por uma enorme curiosidade – e excitação -, decidi ir. Sempre gostei muito de transar e a vida toda encarei o sexo como arma de empoderamento. Transar livremente, falar abertamente sobre sexo e igualar os gêneros na cama é uma forma de alimentar minha libido, meus desejos e minhas lutas. Para mim, sexo sempre foi sinônimo de poder. “Como a mulher ainda luta por sua visibilidade em uma sociedade patriarcal, a libertação dos seus desejos, sejam quais forem, a leva a sentir e a exercer o poder de se expor. Muitos estudiosos dizem que a exploração do desejo empodera a alma”, explica a psicóloga e psicoterapeuta sexual Ana Claudia Alvim Simão, mestre pela South Bank University, em Londres, sobre o sentimento – que é compartilhado também por outras mulheres praticantes de fantasias como as minhas.
Naquela noite, eu estava com um vestido vermelho de alça, bem soltinho, que facilitava a brincadeira. Eram umas 2 da manhã, quando estacionamos na praça e, de cara, contei três homens circulando pelo local. Assim que acendemos as luzes, outros foram surgindo ao redor do carro. Enquanto nos beijávamos, meu marido deslizou a mão sob meu vestido, que não ofereceu resistência e cedeu deixando meus seios à mostra. Tirei a calcinha e abri o vidro do passageiro, onde estava sentada. Seguimos nos beijando e outras mãos passeavam pelo meu corpo. Os braços se espremiam no breve espaço da janela para tentar me alcançar; dedos sedentos entravam e saíam de dentro de mim, se revezavam, acariciavam meu peito, barriga, rosto e cabelos. No lado oposto, outros caras curtiam a visão enquanto se masturbavam. Um pouco mais distante, um casal de mãos dadas apenas observava. Fiquei de quatro e fiz sexo oral no meu parceiro, deixando minha bunda exposta para a excitação de todos e mais um rodízio de mãos que me agradavam. O dogging rendeu. Outro carro estacionou, novos rostos surgiram, outros migraram para ver a novidade na vaga ao lado. Ambas as janelas abertas, tirei o vestido e sentei de frente para o volante, de costas pra meu marido, transamos. Me senti num campo de futebol cercada por uma torcida organizada que vibrava com o jogo que assistia. Na minha cabeça foi como um golaço: gozei e me pareceu que todos aqueles homens tinham gozado comigo. Ou melhor, para mim. Virei fã!
*nomes fictícios
 Texto tirado da Revista Marie Claire mês de Agosto.

ENTÃO VOCÊ PRATICARIA O DOGGING? 
 Deixe seu comentário!!!
Bjs do KsalRD.


Apoio:




sexta-feira, 10 de agosto de 2018

O melhor presente de Aniversário que Diana me deu!!



O que venho a relatar aconteceu com no final do mês de Julho precisamente no sábado 28/07 dia do meu aniversário. Naquela manhã Diana levantou-se bem cedo foi tomar um banho pois havíamos tentado brincar na noite passada mas como sempre eu me satisfiz mas ela não conseguiu apagar seu fogo, após sair nua do banho e cabelos molhados olhou pra mim veio me desejar os parabéns por mais um ano de vida, mas não tocamos no assunto de fazermos algo para comemorarmos o níver.

Eu pensei em chamar alguns amigos para jantar, mas sem pensar em sacanagem, jantar familiar mesmo!!! Até comentei com minha esposinha, mas a mesma me disse que seus planos eram outros , até porque Diana e seu fogo arrebatador como sempre já havia planejado tudo. Lógico sempre pensando algo que desse prazer!!

Logo que levantei, minha esposinha querida e amada pediu-me que fosse no supermercado para que eu comprasse algumas coisinhas que estavam em falta, com certeza obedeci, demorei mais ou menos 1 hora para voltar.

Quando cheguei de volta em casa notei que estava tudo em silêncio na sala e na cozinha, larguei as compras e fui em direção ao quarto e aos poucos comecei a ouvir uns gemidos e a voz de Diana e de um homem que eu tentava identificar para ver se reconhecia, na hora fiquei de pau duro e fui entrando nosso quarto de casal bem devagar e com o pau na mão, e nossa que visão linda que eu tive minha esposinha de joelhos mamando em um pau bem grosso e se deliciando muito, porém não olhei no rosto do macho que estava ali sendo sugado com voracidade, de repente Diana olhou para a porta e me viu, parou seu delicioso boquete, levantou-se e veio em minha direção e beijou-me deliciosamente na boca, pude sentir o cheiro e o gosto divino do pau do amigo e foi então que ela me apresentou o macho!!

- Robson meu amor este é o Walter um ex namorado meu!!! Educadamente cumprimentei-o e disse para ele ficar à vontade e aproveitar e dei uma risadinha!!!

Walter veio e abraçou minha esposinha por trás e começou a beijá-la no pescoço enquanto Diana me dizia: - Robson hoje vou realizar um desejo que você havia me comentado, lembra que você imaginou me ver dando para aquele meu meu ex namorado que você não conhece o do Pau grosso? Pois é!! Seu presente será este vou realizar esta sua imaginação e de quebra você vai receber muito leite para beber e um novo chifre!!! O Walter veio mais cedo pois eu queria matar mais um pouco dá saudades do pau delicioso dele, viu como é bem maior que o seu? Fiz o sinal de positivo para minha esposa enquanto ela se virava e puxava o seu ex namorado para cama e mandava eu ficar ali olhando e na punheta!!

Nossa aquilo me deu mais tesão ainda e mal toquei no meu pau e gozei enquanto eles faziam muito sexo na nossa cama, ficaram ali o resto todo da manhã.


Fui então fazer a comida para os namoradinhos que iam ficar famintos quando acabassem a deliciosa foda que eu conseguia ouvir os gemidos deles e o barulho da cama lá da cozinha, a coisa parecia até sincronizada pois quando a comida ficou pronta Diana começou a gritar: - Corno vem rápido que o Walter gozou na minha buceta, vem limpar a gente já!! Saí disparado para o quarto e deitei na cama Diana então veio esfregar a Buceta cheia de leite na minha boca, nossa que delícia!!! Walter também veio e posicionou seu pau meia bomba e todo melado próximo ao meu rosto e comecei alternar a chupada na buceta com o boquete no Walter, depois de uns 15 minutos limpando os namoradinhos enquanto eles se beijavam, foram os dois juntinhos tomarem banho e fuderam mais e depois saíram nus e foram almoçar!!!

Após o almoço eles começaram a se esfregarem no sofá da sala e Diana perguntou se Walter podia ficar o fim de semana todo, ele respondeu: - Lógico minha putinha, este fim de semana vamos reviver nossos momentos juntos, agora vamos lá pra cama que quero baixar mais um pouco do seu fogo e encher mais de leite esta buceta enquanto o Corno olha e serve de nosso empregado!!! E ainda me falou: Olha Corno a putinha aqui é minha para você só sobrou meu leite e o gosto da buceta bem fudida, não nos interrompa, só participe se nós chamarmos e depois, com certeza vou querer marcar território em você, vou te comer e te dar uma chuva dourada, e não esqueça a cama de casal é minha e da sua esposinha nesta e na outra noite pois vou embora Segunda pela manhã, e vou aproveitar para fuder ela bastante e sempre que eu quiser eu vou vir aqui e dormir com ela e você que durma na sala ou em outro quarto entendeu? Abri um sorriso e disse que sim!!

Diana olhava pra mim e ria muito, então ela me chamou e perguntou: - Então Meu amor tá gostando do teu presentinho? - Sim meu amor, minha putinha eu estou adorando!!!

Então os dois voltaram pra cama e começaram a fuder muito, eu observava sentado em uma cadeira e batendo punheta, Diana de 4 sendo penetrada e me olhando bem fundo nos olhos me chamando de CORNO, nossa aquilo me fazia gozar muito, depois de muito sexo e exaustão da deliciosa limpeza que dei neles, resolveram dormir um pouco e eu fiz a cama na entrada do quarto para poder ouvir eles e atendê-los quando fosse chamado.

No meio da noite me acordo com os gemidos de Diana então levanto e vou olhar e me deparo com a cena que mais gosto de ver, ela cavalgando no pau do Walter e ali permanecendo por um bom tempo e seus gemidos aumentando sendo cada vez mais alto, ela de repente deu uma olhadinha pra trás me viu e falou para o Walter que queria ver ele me comendo, então ela saiu de cima do pau dele com a buceta pingando de tesão, sentou em seu rosto e mandou que eu sentasse e aproveitasse muito pois o seu namoradinho só ia parar quando gozasse dentro do meu cú, nossa lubrifiquei bem meu ânus e fui sentando devagar, porém o safado do Walter me pegou pela cintura e me puxou com força fazendo meu cú ser literalmente arregaçado, nossa gritei de dor e de prazer pois nunca havia recebido um pau daquela grossura dentro do meu cú, nossa esperei um pouco a dor passar e comecei a cavalgar com força, pulava em cima daquele cetro duro e grosso gozei muito mas não parei, fiquei cavalgando ali uns 15 minutos até que Walter anunciou seu gozo, nossa senti jorrar um jato forte dentro de mim enquanto Diana esfregava mais e mais sua buceta no rosto de seu namorado e gemia como uma verdadeira puta no cio até que ela anunciou que iria também gozar e de repente se tremeu e soltou de vez seu corpo todo e desfaleceu ao lado de Walter, eu também saí de cima daquele pau delicioso e fui tomar um banho, e enquanto Diana se recuperava nosso amigo resolveu vir tomar um banho juntinho comigo aonde eu mamei muito seu pau e até um beijo de língua rolou. 




O sexo rolou até segunda pela manhã quando ele teve que ir embora mas já com o pedido nosso para termos um BIS!!!

E estes meus amigos um aniversário inesquecível e o melhor dos presentes que Diana já me deu!!!

Espero que tenham gostado!!!

Abraços e beijos do Sr KsalRD.



Não esqueça de deixar seu comentário !!!! 


Apoio:




terça-feira, 24 de julho de 2018

Meu Delicioso Vizinho!!


   
 Estou aqui mais uma vez para contar um relato muito envolvente e excitante que aconteceu em 2016. Eu me chamo Diana uma morena sempre cheirosa e com a xotinha pegando fogo e meu esposo se chama Robson, um homem lindo, alegre e apaixonado pelas coisas boas da vida. Tudo começou quando fomos morar num condomínio em Santa Maria/RS. Na primeira semana de moradia resolvemos sair para caminhar para conhecer melhor a infraestrutura do local e apreciar a natureza do condomínio. Tudo muito lindo e novo! Em uma bela tarde eu e Robson resolvemos preparar um chimarrão e sentar na pracinha do condomínio. Logo passou por nós um rapaz bem atraente com um lindo cãozinho e nos cumprimentou, seu cachorro se soltou e veio ao nosso lado, então começamos a fazer carinho no seu enorme cãozinho chamado de Fredy, o vizinho se aproximou para pegá-lo, acabamos nos apresentando, seu nome é Douglas e falou sobre o seu lindo cachorrinho. A conversa estava boa e ofereci um chimarrão ao novo amigo! Logo ele aceitou e ainda elogiou meu delicioso mate! Naquele momento olhei para meu esposinho e imaginei kkkk aceitou um chimarrão e será que vai recusar uma xotinha pegando fogo?? Tudo estava maravilhoso, até que ele se despediu, agradeceu o chimarrão e foi embora. Seguimos a nossa vida, fomos para o nosso lar.
 Após várias semanas, nós estávamos em frente a nossa casa, eu varrendo a calçada e meu esposo estava passando um aspirador no carro quando avistamos Douglas entrar numa casa ao lado da nossa!! Então notamos que aquele rapaz era nosso vizinho e morava ao lado da nossa casa!! Como este mundo é pequeno kkkk…. Logo, saiu com seu cachorrinho e depois de passear pelo condomínio chegou a nós para conversar um pouco. Deixei meu maridinho e o vizinho conversando, e fui para casa tomar banho e coloquei um vestidinho bem curtinho e sensual, pois notava que Douglas dava umas olhadas para o meio das minhas pernas e meus seios. Que delícia!! Quando sai do quarto de banho tomado, a conversa ainda rolava entre os dois. Já estava tarde da noite, então Robson e Douglas decidiram buscar umas Cervejas e uma pizza para comermos. Eu gostei da ideia já que estávamos sozinhos naquela noite de verão! Eu fiquei em casa arrumando a mesa enquanto eles foram buscar as pizzas. Passei um perfume e coloquei uma música bem show. Não demorou muito, eles chegaram com as pizzas e fomos comer enquanto estavam quentinhas e saborosas. Eu fui para o quarto e Robson foi lá me falar que o vizinho estava querendo me conhecer melhor!! Sabendo disso, na hora da janta passei a mão em uma vasilha plástica e sem querer deixei cair no chão, logo me abaixei para juntar a vasilha e Douglas avistou o paraíso kkkk foi só o começo para uma noite de muitos prazeres!!


 Tomamos algumas cervejas e Douglas contou sobre sua vida amorosa, pois estava separado há um bom tempo. Então fui lavar a louça enquanto Robson conversava sobre a vida e alcançava alguns copos de cerveja para nosso amigo. Já estava bem tarde e Robson disse que ia tomar banho e falou ao amigo Douglas para ficar bem à vontade. Como eu bem sei, os banhos do meu maridinho são demorados, aproveitei e sentei ao lado de Douglas para consolá-lo. Logo, ele colocou as mão nas minhas coxas e ficou sem jeito, eu disse para que ficasse tranquilo deixasse rolar o que tinha vontade de fazer. Então o gostoso vizinho seguiu em frente, passando a mão das coxas para o meio das minhas pernas, ficou um bom tempo acariciando minha xota molhadinha e observei um enorme volume na sua calça jeans. Posso disser que sou uma mulher de sorte, sempre me dou bem kkkk...nos beijamos e ele passou a mão em meus seios e baixou as alças do meu vestido até começar a chupar meus enormes bicos dos seios fartos e durinhos. Tirei de vez o meu vestido e sem perder tempo Douglas me deu uns chupões no pescoço, fiquei toda marcada, depois começou a chupar meu grelinho sem parar até eu gemer de tanto prazer, nossa estava tudo maravilhoso!! Fui pegar mais uma cerveja para tomarmos e na frente da geladeira Douglas me pegou por trás e abriu sua calça e esfregava sua pica bem grossa e comprida. Logo, saiu do banheiro Robson e Douglas nem deu bola, continuou a esfregar aquele pau delicioso. 


 Então mandei meu corninho brincar conosco e que teria uma boa surpresa para Robson, foi quando mostrei aquele delicioso pau!! Robson encheu os olhos!! Nossa!! Tirei a bermuda de Robson e comecei a chupar os dois sem parar….hummmm delicioso não sabia qual deles chupava mais!! Depois fomos para o sofá e sentei no pau de Douglas e chupava o delicioso pau do meu corninho loucamente e gemendo sem parar. Minha xotinha estava assada de tanto trepar com Douglas. Acabamos indo para o quarto, Douglas me pegou de quatro e socava sem parar enquanto meu corninho chupava minha xotinha até que gemeu alto então tirou o pau e gozou sem parar sobre a minha bundinha!! Chamei meu corninho para limpar tudinho e sentir minha buceta com gosto de outro macho. Nossa festinha pegou fogo!!! Nosso vizinho ficou o resto da noite conosco aonde rolou muita foda! Desde então, sempre que dá vontade a ambos repetimos nossa festinha! Está foi a primeira de muitas que rolou neste condomínio com nosso vizinho Douglas.

Relato verídico da Sra. KsalRD.






 

sábado, 7 de julho de 2018

Muito Sexo em Venâncio Aires no Hotel Tropical Cabanas.






A história que venho a narrar aconteceu no Município de Venâncio Aires no Hotel Tropical Cabanas.
 Meu esposo que se chama Robson, recebeu uma missão para ir nesta cidade a trabalho. Robson avisou para eu arrumar as malas, pois precisava viajar a trabalho e gostaria que eu o acompanhasse. Eu me chamo Diana, morena ardente, cheirosa e que adora viajar, na mesma hora fui correndo arrumar as malas. 

 Naquele mesmo dia iríamos pegar a estrada. Então coloquei em nossa mala as minhas roupas sensuais, e o meu corninho Robson estava observando e ficou enlouquecido kkk….Sem perder muito tempo ele me pegou por trás e encaixou-se em minhas coxas grossas e começou beijar-me sem parar!!! É muito delicioso sentir meu amorzinho me agarrando e me desejando ardentemente. Que delícia!!! Depois de fazermos muito amor, nos organizamos e fomos ao estacionamento pegar o carro para viajar. Quando chegamos na cidade de Venâncio Aires, fomos procurar um local para deixar nossas malas e mais tarde descansar. Então saímos para resolver uns assuntos, e isso consumiu bastante tempo. Depois de ter resolvido tudo que precisávamos retornamos ao Hotel Tropical Cabanas. Chegamos na cabana, tomamos banho e relaxamos um pouco, enquanto isso, Robson ficava no notebook procurando amigos ou casais no site do D4 afim de uma festinha na região do Vale do Taquari. No site do D4 não tivemos muita sorte deixamos vários recados, mas ninguém respondeu ou enviou mensagem privada.
Estava secando meus cabelos longos e negros para irmos ao restaurante do hotel. Coloquei uma roupinha bem provocante, sensual e um perfume intenso. Ao chegar no restaurante, passamos por um casal que estava sentado na recepção do Hotel e nos chamou a atenção, pois notamos que o casal também ficou nos observando discretamente. Sentamos em uma mesa próximo a uma janela e pedimos ao garçom um vinho suave. Logo, o casal escolheu uma mesa bem próximo a nossa. Ficamos trocando olhares até o momento da janta, então disse ao Robson que precisava ir ao banheiro, quando estava entrando no banheiro feminino do Restaurante do Hotel, em seguida entrou a moça que estava com o rapaz próximo da nossa mesa. Ela olhou pra mim e sorriu, logo perguntei se eles estavam gostando do hotel, ela disse que sim e que estavam esperando chegar a mudança de Minas Gerias, enquanto isso estavam procurando uma casa para alugar. Nos apresentamos no banheiro mesmo, ela se chamava Nara, conversamos bastante e ao retornarmos à mesa, nossos esposos ficaram curiosos. Nara então conversou com seu marido e sem muitos rodeios nos convidaram para sentarmos juntos a sua mesma mesa. Robson começou a conversar com Jorge sobre os jogos da Copa do Mundo e não demorou muito descobriram que torcem para o mesmo time Grêmio, foi muito divertido. Ficamos na mesa conversando sobre vários assuntos.
Aos poucos foi rolando uma química entre todos. A festinha estava apenas começando….
Já estava bem tarde quando decidimos continuar a conversa em nossa Cabana. Eu e Nara começamos a conversar sobre filhos, ela então me convidou para irmos até a sua cabana para buscar o celular e mostrar as fotos de sua filhinha Ingrid. Enquanto os maridos ficaram em nossa cabana conversando. Ao chegar em sua cabana, Nara convidou-me a entrar e pegou seu celular para mostrar as fotos da filha e também da sua linda família. Conversamos um pouco e me disse que havia gostado muito de nós, pois já estava há uma semana na cidade de Venâncio Aires e não tinha feito nenhuma amizade legal. Ela me contou que em Minas Gerais eles participavam de um grupo de amigos, onde aos finais de semana se encontravam em uma chácara para se divertirem muito. Eu fiquei contente, imaginando que encontramos um casal que assim como nós também gosta de Swing. Depois retornamos para minha cabana e ao chegarmos no quarto Robson e Jorge estavam dando gargalhadas sem parar, e logo o amigo Jorge disse a Nara que os novos amigos também são do Swing kkkkkk...logo, todos riram!!!! Então eu disse: Que maravilha!! Vamos aproveitar a noite?? Quem começa?? O Robson disse, vamos brincar fazendo perguntas de certo ou errado, quem errar tira uma peça de roupa. Todos concordaram e gostaram da ideia!! Robson e Jorge tiraram par ou ímpar para ver quem começaria e depois seguia o jogo.
Para iniciar o jogo foi o Jorge, e me escolheu para responder a primeira pergunta. E claro que errei propositalmente a resposta e tive que tirar a blusa. Depois foi minha vez de fazer a pergunta, e escolhi a Nara. Ela também errou a resposta e tirou o seu casaco, e assim foi até ficarmos todos peladinhos!!!
Então começamos a dar um trato em nossos maridinhos, chupamos eles por um longo tempo, até não aguentaram mais….
Logo, chamei a nova amiga para chupar o pau de Robson e não demorou muito senti uma língua deliciosa na minha xota, era Jorge me chupando loucamente. A cabana estava esquentando, e fiquei no chão com as pernas abertas e Jorge chupando enquanto eu delirava, gozava e gemia muito!! Nara deitou-se na beirada da cama enquanto Robson de joelhos chupava seu grelinho até não suportar de tanto gozar. Foi uma loucura!! A química rolou!!! Depois Jorge me colocou numa pequena mesa que tinha no quarto e socou sem dó seu delicioso pauzão! E Nara pedia para seu maridinho meter gostoso na minha xana. Depois de brincarmos bastante, eu e Nara fomos tomar um banho juntas. Após o banho nos deitamos na cama e nossos maridinhos vieram nos acariciar. Foi muito delicioso!! Quem é do swing sempre se encontram, tudo é possível!! Depois de descansar, decidimos dar o cuzinho aos nossos maridinhos, foi muito gostoso. Para finalizar a longa noite eu e Nara fizemos uma DP…. Foi maravilhoso!!! Acabamos dormindo ali mesmo. Estávamos todos exaustos, mas saciados!! Eu e Robson fizemos uma amizade deliciosa e já combinamos a próxima festinha em Venâncio Aires.

Conto verídico narrado e digitado pela Sra. KsalRD acorrido no dia 05/07/2018.









domingo, 24 de junho de 2018

Excesso de sal nas batatinhas....kkk





Olá amigos! Vou contar uma história deliciosa que aconteceu em uma noite de verão.
Eu me chamo Diana, sou uma morena clara de quadril largo, acinturada e cabelos longos e negros. Meu esposo Robson, estava deitado no sofá e pensando umas boas sacanagens, olhou pra mim e disse: Amorzinho vamos sair e se divertir um pouco rsrsrs. Eu logo imaginei pelas risadinhas que ele estaria imaginando uma boa sacanagem. Então, nos abraçamos e fui me arrumar. Coloquei um vestido bem atrevido e quando ele me viu pronta, disse: Nossa!! Está linda, mas fica sem calcinha!! Eu não pensei duas vezes e tirei a calcinha minúscula e ele aproveitou um pouquinho, caindo de boca, com uma sede voraz! Ohhhh...
Depois de deixar minha xana bem arretada, fomos no estacionamento do condomínio pegar o carro e na hora que fui subir na Camionete bateu um vento forte e levantou um pouco meu vestido, e o vizinho que estava saindo do seu veículo ficou de olho, claro que pra minha xana kkkk....
Então fomos dar umas voltas de carro pela cidade, eu estava super molhadinha....depois decidimos chegar em um barzinho, comer um Xis Salada e tomar umas geladas. Ao chegar no barzinho meu querido corninho me perguntou se estava bom ficar naquele lugar. Eu dei uma olhada nas mesas e nas pessoas que estavam no bar e avistei um rapaz moreno que estava com uma companheira e mais um casal conversando, então, observei que tinha uma mesa e estava desocupada bem de frente aonde moreno estava com aquelas pessoas. Depois que sentamos na mesa este moreno lindo não tirou mais os olhos de mim, volte e meia ele disfarçava para me olhar. Eu e meu corninho estávamos de abraços e beijos em quanto o moreno me secava. Numa dessa me ajeitei na mesa e arrumei um pouco meu vestidinho abrindo um pouco mais as pernas e logo os olhos do moreno brilharam pra mim...em dado momento percebi que as companheiras haviam levantado e ido em direção ao banheiro, nisso veio o garçom com uma travessa de batatinhas fritas e deixou na mesa do moreno. Logo, ele pegou o saleiro e começou a encher as batatinhas de sal sem parar. Detalhe, quando mais sal ele colocava naquelas batatinhas, mais ele olhava minha xotinha inchada. Até que seu amigo, vendo o exagero de sal que o moreno colocava nas batatinhas decidiu segurar seu braço afim de parar de colocar muito sal naquele prato de batatas. Nisso, o amigo deu uma olhada pra trás e viu eu e meu esposo, mas não percebeu nada de mais, mas achou estranho seu amigo moreno ter aquelas atitudes e ainda continuava a olhar intensamente. Logo, as companheiras chegaram e continuou as conversar entre eles e reclamaram do excesso de sal nas batatinhas e decidiram ir embora. Todos levantaram e saíram do bar. Eu e meu esposo nos divertimos muito com a cena e continuamos a tomar umas gelada para passar o tempo. Um tempo depois, retornou o moreno sozinho ao bar, sentou em uma mesa e pediu uma cerveja. Nós vimos e eu comentei com meu esposo que ele havia retornado sozinho ao bar, e meu corninho disse para que eu chamasse ele pra nossa mesa. Levantei e fui até sua mesa e me apresentei, convidei-o para sentar conosco, mas ele ficou sem ação e com vergonha, pois meu marido estava ali, então expliquei que meu corninho estava sabendo de tudo o que aconteceu anteriormente e que ele fazia bom gosto que o amigo fosse para nossa mesa. O moreno aceitou e se apresentou a nós como Maurício, disse que havia gostado de nós e adoraria nos conhecer melhor. Ficamos um bom tempo conversando e não tinha mais nenhum cliente no bar a não ser nós três, já estavam afim de fechar o estabelecimento. Meu esposo então disse: podemos continuar nossa conversa lá em casa. Nosso novo amigo sem ser rogado disse: Claro que sim! Chegando em casa, eu disse que já voltaria eu fui para o quarto enquanto eles conversavam na sala. No quarto tirei meu vestidinho e fiquei só de baby doll sem calcinha e fui para sala. Ao chegar na sala, os olhos de Maurício brilharam novamente e o meu corninho disse ao seu novo amigo, aproveita a visita Maurício!! Logo, eu fui abrindo sua camisa e também tirando sua calça até que ele não resistiu e tirou tudo. Me chupou até não aguentar mais e ejaculei tudo o que podia. Depois comecei a chupar seu delicioso mastro bem grosso, só cabia na boca a cabeça e dava várias lambidas naquele generoso 18 cm de cacete.


Meu corninho se deliciava com meus gemidos e chupadas. Não demorou muito Maurício, me colocou de quatro e enfiou tudo na minha bucetinha molhada sem perdão e me chamava de gostosa sem parar. Foi uma noite deliciosa, saímos sem ter nada certo, mas foi melhor se fosse combinado. Por fim virou meu amante, semanalmente nos encontramos para dar boas risadas e fazer um sexo gostoso.
Conto verídico relatado por mim Sra KsalRD.












Brincando com o casal de amigos

Olá amigos hoje venho contar sobre uma deliciosa brincadeirinha com um casal de amigos que a muito conhecemos!! Para quem não me conhece...